Foucault: a filosofia como modo de vida | Margareth Rago

O filósofo Michel Foucault viu o século XX organizado em torno de sólidas instituições sociais, que serviam para garantir a ordem, mas que afetavam também a constituição de quem somos e do que regia o nosso modo de viver. Foucault colocou em debate verdades até então inquestionáveis, no campo da justiça, do saber médico, das regras de conduta sexual… Ele vê a filosofia como um modo de vida, onde “estéticas da existência” visam a constituição de subjetividades éticas, a partir das práticas da liberdade e das contracondutas em direção a uma vida não-fascista e é deste modo de encarar a filosofia que a historiadora Margareth Rago vai falar neste Café Filosófico.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *